segunda-feira, 19 de junho de 2017

Estação Amizade ganha selo Boas Práticas da Secretaria da Educação de SP



13/06/17
Professor mantém projeto de prevenção ao suicídio em escola de São Vicente
Apoio emocional trata das questões sentimentais dos jovens; educador é voluntário do CVV há 30 anos

Ouvir os jovens e fazer eles se ouvirem é o trabalho do professor Dalmo Duque dos Santos, da E.E. Margarida Pinho Rodrigues, de São Vicente. Com o Programa Estação Amizade, entre palestras e rodas de conversa, o educador promove uma relação de aproximação e respeito entre os estudantes.

 “O programa estação amizade é um programa de prevenção ao suicídio. Um programa de apoio emocional criado especialmente para jovens, que têm dificuldade de se comunicar, de se posicionar, de falar sobre os seus sentimentos, um programa temático que se concentra em questões sentimentais do humano em geral, mas especificamente dos jovens”, explicou o professor.

Para a aluna Sthefany Karoline Goes Santana, as atividades têm um grande impacto na vida dos adolescentes. “Eu acho importante porque a maioria das pessoas que sofrem com depressão e têm tendência suicida, elas não procuram ajuda abertamente. Então, um debate, uma atividade, levam essa pessoa a tomar uma atitude de procurar uma ajuda. Ela se sente acolhida”, disse.

De acordo com o professor, os alunos sempre manifestam confiança, melhoram, inclusive, o desempenho na escola. “Eles melhoram entre si como amigos, eles dão valor a essa questão da amizade e eu acho que esse programa reforça essa ideia de amizade, de confiança entre eles, de fidelidade, esses valores que para eles é muito difícil de entender”, disse.

Além dos debates e rodas de conversa, Dalmo é criador do blog Estação Amizade, que concentra informações para propagar a atividade desenvolvida por ele. “O objetivo é que mais pessoas conheçam, participem e articulem essas ações e com o blog eu consigo explicar como realizar a atividade na escola ou em qualquer lugar”, disse.

O educador é voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV) há 30 anos, é autor dos livros "CVV, 50 anos ouvindo pessoas" e Estação Amizade – Dez jovens tentados ao suicídio", ficção voltada para o público jovem e base do programa de ajuda emocional. Atua como voluntário do CVV desde 1980 e atualmente é membro do Conselho Diretor do Centro de Valorização da Vida.





terça-feira, 3 de janeiro de 2017

SEE e CVV na Estação Amizade da E.E. Margarida Pinho














PROGRAMA ESTAÇÃO AMIZADE hoje na E.E. Margarida Pinho Rodrigues. Apoio emocional e prevenção do suicídio. Ação conjunta CVV e Secretaria Estadual de Educação.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

AS RODAS E AS ESTAÇÕES


Rodas de conversa são reuniões de uma ou duas horas, com temas de autoconhecimento e trocas de experiências. Os encontros devem hora e local pré-determinados: hora para começar e hora para terminar.

O sistema é rotativo, em QUATRO ESTAÇÕES CONTÍNUAS; e sempre começa quando você chega.

VEJA COMO FUNCIONA.

O mediador propõe os temas (COMO ESTAMOS) e pergunta se alguém gostaria de falar sobre o assunto.  Comentando  e refletindo sobre os temas e as colocações dos outros participantes, é possível desenvolver uma melhor compreensão das coisas que acontecem conosco e ao nosso redor, facilitando o nosso auto-conhecimento.

Ao falar ofereça sua própria experiência; fale sempre olhando o seu interior. Isso acontece de forma mais tranquila quando falamos o que sentimos e não as nossas opiniões.


REGRAS SIMPLES

Nas Rodas de Conversa não tem professores, sacerdotes, dirigentes. Há um moderador, escolhido pelos participantes, que facilitará a aplicação das regras de comunicação e convívio. Não há vínculos doutrinários com religião ou política.

FALAR MAIS O QUE SENTE E MENOS O QUE PENSA. Evite discussões competitivas e estimule as falas compreensivas e cooperativas, O espaço é de reflexão para que você falem de si e compartilhe sua experiência.

Cada participante comenta apenas suas próprias impressões e não as dos outros. 

O SIGILO é uma importante e essencial forma de respeito e convívio. Com o devido respeito às leis e costumes, tudo que falamos e ouvimos deve permanecer no local das reuniões e não deve ser compartilhado com quem não esteve presente. 



VERÃO - Estação Início


COMO ESTAMOS
Infantilidade, inconsequência, fantasias e fragilidade. Viver é brincar, fazer de conta. Não percebo a mim mesmo e nem questiono minha existência.

Ponto de mutação: baixa capacidade de mudança porque não há preocupações nem planos. Extroversão pela quebra do silêncio. Barulhos.

RODAS DE CONVERSA

Semana 1: Quem sou eu? Como me vejo?

Semana 2: Como gostaria que fosse minha vida?

OUTONO - ESTAÇÃO MEDO


COMO ESTAMOS: ousadia e atrevimento, ilusão, autossuficiência, força física, ironia e crueldade, intolerância.

Viver é uma aventura, perigosamente. Atração pelo desconhecido. Dificuldade de tomar decisões e fazer escolhas. Autopercepção pela auto-afirmação.

Ponto de mutação: média capacidade de mudança pois já há preocupações e planos. Alternância entre extroversão e introspecção. Intensidade e exagero de emoções. Comunicação intensa.

RODAS DE CONVERSA

Semana 3: Aceito-me. Estou satisfeito comigo? Uso máscaras?

Semana 4: Dia a dia estamos mudando. Estou mudando para melhor?

INVERNO- ESTAÇÃO DÚVIDA


COMO ESTAMOS
Auto-percepção pela autocrítica. Viver é fazer conquistas. O guia é o relógio que marca com rigor o passar do tempo. Planos e busca a de sucesso. Responsabilidade. 
Autodeterminação. Intensidade provas e desafios. Racionalização. Desilusão e desencanto por causa dos fracassos e decepções.

Ponto de mutação: crises intensas e alta potencialidade de mudanças. Pouca extroversão e busca da introversão como auto-análise e repouso. Comunicação moderada e contida.

RODAS DE CONVERSA

Semana 5: A morte é fim? Como entendo a vida?

Semana 6: O sucesso do outro me traz alegria? Sou solidário?

PRIMAVERA - ESTAÇÃO RECOMEÇO


COMO ESTAMOS: resignação e redução do ritmo da produção e da extroversão. Prudência. Acentuação da introspeção e busca do silêncio. O guia é a bússola que aponta um Norte. Perda da força física e busca da força espiritual. Preparação para uma transformação profunda ou renascimento.


Ponto de mutação : a mudança é natural e as crises são menos doloridas. Não há mais ansiedade e sim serenidade.

RODAS DE CONVERSA

Semana 7: Aceito o outro como ele é? Sou moderado ou impulsivo?

Semana 8: Sou melhor do que ontem? Consigo ajudar sem exigir ajuda?

PS. 
As Rodas de Conversa são contínuas e podem ser renovadas com novos temas, sempre voltados para reflexão e fala interior e emocional, evitando sempre que possível as discussões intelectuais, polêmicas e dispersivas. Sempre que isso ocorrer, é necessário interromper os desvios e retomar as finalidades originais do programa.