domingo, 17 de setembro de 2017

O CVV e os jovens no século XXI



O CVV nasceu no século passado, época de muitas ambições, desejos e exageros; muitos conflitos, muita violência e aniquilamento humano. Nesse período formamos mais de 30 mil voluntários para compreender e multiplicar a nossa visão de mundo e as nossas práticas humanitárias. 

Nossa missão sempre foi valorizar a vida, já que vivíamos numa sociedade que cultivava  a morte em todos os aspectos. Escolhemos lutar contra o suicídio, não pela repressão e sim com a prevenção. Conseguimos superar parte desse obstáculo apenas pela simples oferta de amizade

Atualmente o CVV atende mais de 800 mil chamadas telefônicas por ano. Essas chamadas deverão ser ampliadas brevemente com o número gratuito 188, cedido pela Anatel e Ministério da Saúde. Precisaremos ampliar também o nosso quadro de voluntários.

E agora temos um novo desafio: ter jovens atuando como voluntários do CVV.

Queremos mostrar aos jovens que eles  não são um problema para o mundo e sim a solução dos problemas que mundo criou antes que nascessem;  problemas que ficarão cada vez mais difíceis nos próximos anos, por conta das intensas transformações já em andamento.

Quem herda equações herda também a responsabilidade de equacioná-las. 

Os jovens são o melhor exemplo da cultura desse novo século de diferentes e mais complexas equações.  Isso porque eles á nasceram com potencialidades diferentes dos adultos do século passado e mais adequadas a esse tempo.

Eles podem nos ajudar a conhecer melhor essa nova realidade nos ensinando como vivem, o que pensam e sobretudo sobre as sua necessidades e sofrimentos.

Sejam bem vindos ao CVV!!!

sábado, 16 de setembro de 2017

Fique com o CVV JOVENS. Organize sua Estação Amizade


Sua classe, seu grupo de igreja, de teatro, sua turma de rolezinho, seu time, sua equipe de trabalho, todos podem fazer dessa grande conspiração pela vida.

O CVV JOVENS-Estação Amizade é um programa de ajuda emocional e prevenção do suicídio criado por educadores ligados ao Centro de Valorização da Vida.

Grupos semelhantes de ajuda estão sendo fundados em vários países com a mesma intenção: reunir jovens de diversas culturas e segmentos para atuar como protagonistas na busca de soluções para seus próprios problemas.

Com experiência de mais de 50 anos, o CVV incentiva e orienta todos os grupos interessados em fazer parte desse coletivo humanitário, como membros parceiros, mantendo porém suas atividades e características originais.

Além dos postos de atendimento, o CVV realiza diversas atividades comunitárias de apoio emocional e a participação dos jovens é fundamental para que essas ações e eventos sejam ágeis e eficientes, sobretudo nas ações de emergência.

Queremos estar com vocês em todos os lugares onde existe a necessidade de aliviar a solidão, o medo e todas as dores emocionais. Não podemos resolver todos os problemas, mas podemos tornar o peso deles mais leve e mais suportável com a nossa atenção e amizade.

É o que fazemos e vamos fazer juntos. Ofertar atenção, carinho, abraços, compreensão, aceitação, enfim, tudo aquilo que normalmente as pessoas não tem tempo ou disposição para oferecer nos momentos tristes e difíceis. Para tanto, ofertamos todas as condições básicas para aplicação desse programa aos grupos parceiros.

Nosso sonho é espalhar as Estações Amizade em todas as cidades do Brasil e ter nelas os Emissários da Vida, pessoas sensíveis, responsáveis e comprometidas com a natureza humana e com a ideia de um mundo melhor, mais compreensivo e mais solidário.

Somos o CVV JOVENS!!!
Somos a ESTAÇÃO AMIZADE!!!


quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Setembro Amarelo nas escolas e ONGS


SETEMBRO AMARELO no CAMP Rio Branco, bairro periférico de São Vicente-SP. Tarde maravilhosa com jovens-aprendizes, preocupados com o futuro e com gênero humano. Amizade e Prevenção do Suicídio no coração e no currículo.




Atividade na EMEF Mateo Bei, em São Vicente



Bate papo e vivências com professores da E.E. Margarida Pinho Rodrigues.


Bate papo com alunos e professores da UNESP -São Vicente SP

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Educadores e estudantes pela Vida





Nossa gratidão ao Grêmio Estudantil da E.E. Margarida Pinho Rodrigues, de São Vicente-SP, pelo apoio e participação no Programa Estação Amizade, de ajuda Emocional e Prevenção do Suicídio nas Escolas. O projeto foi registrado e recebeu o selo "Boas Práticas" da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo e já serve como referência a milhares de escolas paulistas e de outros estados.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Estação Amizade ganha selo Boas Práticas da Secretaria da Educação de SP



13/06/17
Professor mantém projeto de prevenção ao suicídio em escola de São Vicente
Apoio emocional trata das questões sentimentais dos jovens; educador é voluntário do CVV há 30 anos

Ouvir os jovens e fazer eles se ouvirem é o trabalho do professor Dalmo Duque dos Santos, da E.E. Margarida Pinho Rodrigues, de São Vicente. Com o Programa Estação Amizade, entre palestras e rodas de conversa, o educador promove uma relação de aproximação e respeito entre os estudantes.

 “O programa estação amizade é um programa de prevenção ao suicídio. Um programa de apoio emocional criado especialmente para jovens, que têm dificuldade de se comunicar, de se posicionar, de falar sobre os seus sentimentos, um programa temático que se concentra em questões sentimentais do humano em geral, mas especificamente dos jovens”, explicou o professor.

Para a aluna Sthefany Karoline Goes Santana, as atividades têm um grande impacto na vida dos adolescentes. “Eu acho importante porque a maioria das pessoas que sofrem com depressão e têm tendência suicida, elas não procuram ajuda abertamente. Então, um debate, uma atividade, levam essa pessoa a tomar uma atitude de procurar uma ajuda. Ela se sente acolhida”, disse.

De acordo com o professor, os alunos sempre manifestam confiança, melhoram, inclusive, o desempenho na escola. “Eles melhoram entre si como amigos, eles dão valor a essa questão da amizade e eu acho que esse programa reforça essa ideia de amizade, de confiança entre eles, de fidelidade, esses valores que para eles é muito difícil de entender”, disse.

Além dos debates e rodas de conversa, Dalmo é criador do blog Estação Amizade, que concentra informações para propagar a atividade desenvolvida por ele. “O objetivo é que mais pessoas conheçam, participem e articulem essas ações e com o blog eu consigo explicar como realizar a atividade na escola ou em qualquer lugar”, disse.

O educador é voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV) há 30 anos, é autor dos livros "CVV, 50 anos ouvindo pessoas" e Estação Amizade – Dez jovens tentados ao suicídio", ficção voltada para o público jovem e base do programa de ajuda emocional. Atua como voluntário do CVV desde 1980 e atualmente é membro do Conselho Diretor do Centro de Valorização da Vida.







sexta-feira, 16 de junho de 2017

Palestra na Petrobrás-Santos


O Programa Estação Amizade realizou palestra na SIPAC Semana Intena de Prevenção de Acidente para o funcionário da Petrobrás em Santos. Falamos sobre prevenção do suicídio no Brasil e no mundo e também sobre os projeto comunitários do Centro de valorização da Vida, incluindo CVV Jovens.

Video da SEE de São Paulo na EE Margarida Pinho Rodrigues


http://www.educacao.sp.gov.br/noticias/professor-mantem-projeto-de-prevencao-ao-suicidio-em-escola-de-sao-vicente

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

SEE e CVV na Estação Amizade da E.E. Margarida Pinho














PROGRAMA ESTAÇÃO AMIZADE aplicado na E.E. Margarida Pinho Rodrigues, de São Vicente-SP. Apoio emocional e prevenção do suicídio. Ação conjunta CVV e Secretaria Estadual de Educação.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Como funciona o programa


Rodas de conversa são reuniões de uma ou duas horas, com temas de autoconhecimento e trocas de experiências. Os encontros devem hora e local pré-determinados: hora para começar e hora para terminar.

O sistema é rotativo, em QUATRO ESTAÇÕES CONTÍNUAS; e sempre começa quando você chega.

VEJA COMO FUNCIONA.

O mediador propõe os temas (COMO ESTAMOS) e pergunta se alguém gostaria de falar sobre o assunto.  Comentando  e refletindo sobre os temas e as colocações dos outros participantes, é possível desenvolver uma melhor compreensão das coisas que acontecem conosco e ao nosso redor, facilitando o nosso auto-conhecimento.

Ao falar ofereça sua própria experiência; fale sempre olhando o seu interior. Isso acontece de forma mais tranquila quando falamos o que sentimos e não as nossas opiniões.


REGRAS SIMPLES

Nas Rodas de Conversa não tem professores, sacerdotes, dirigentes. Há um moderador, escolhido pelos participantes, que facilitará a aplicação das regras de comunicação e convívio. Não há vínculos doutrinários com religião ou política.

FALAR MAIS O QUE SENTE E MENOS O QUE PENSA. Evite discussões competitivas e estimule as falas compreensivas e cooperativas, O espaço é de reflexão para que você falem de si e compartilhe sua experiência.

Cada participante comenta apenas suas próprias impressões e não as dos outros. 

O SIGILO é uma importante e essencial forma de respeito e convívio. Com o devido respeito às leis e costumes, tudo que falamos e ouvimos deve permanecer no local das reuniões e não deve ser compartilhado com quem não esteve presente.